Decoração com alma

Cores vivas, integração e truques para ampliar são destaque neste apê de 60 m²

Por Flávia Firmino | Fotos: Júlia Faria (divulgação) | Adaptação web: Tayla Carolina

 

Como dar vida a um espaço totalmente neutro com acabamentos e marcenaria prontos deixados pelo antigo morador? Esse foi o desafio que a arquiteta Mariana Luccisano, do Studio Conceptus, enfrentou ao decorar o apartamento de 60 m2.

Parece difícil pensar que tudo teria de ser planejado sem interferir na base já definida e existente no apê. Piso, iluminação e forro de gesso também não seriam alterados pela arquiteta. “A vantagem é que o antigo morador era um colecionador de arte e havia deixado o apartamento com base branca e as menores interferências possíveis para dar ênfase aos quadros que possuía”, conta a profissional, que cumpriu com seu objetivo com louvor.

Segundo ela, o que norteou o projeto de decoração foi o tom do sofá tão almejado por sua cliente: azul-tiffany. Os demais elementos foram pensados como extensão desse elemento de destaque, tido como o coração da casa. Vem ver como ficou o resultado!

Extensões espertas

Os nichos da cozinha são decorativos e funcionais e foram acoplados ao armário já existente para abrigar o forno de embutir, cooktop, livros e temperos. “Fizemos em MDF branco seguindo o restante do móvel. Nesse caso, não teve problema de tom desigual por ter sido pouco usado pelo seu antigo dono, mas normalmente, quando temos de fazer ajustes dessa forma, optamos por colocar um material diferente ou outra cor para parecer que realmente foi intencional, deu graça estética e não pareceu um complemento”, diz.

 

 

 

Pontos de partida

Mariana soube aproveitar bem a herança deixada pelo antigo morador: o frontão da pia, que lembra a composição de
azulejos portugueses, foi mantido. Pensando no círculo cromático, o tom que se opõe a essa nuance é o amarelo, eleito para criar pontos de contraste na cozinha e nos demais ambientes da casa. Além da cor viva das cadeiras, cada par é um modelo diferente, garantindo um visual despojado e surpreendente.

O rack espelhado dá a sensação de amplitude e é um charme à parte na decoração da sala de estar

Dica: é possível reproduzir este efeito colando placas de espelho sobre o móvel. Use cola de contato para essa empreitada. Se a superfície do móvel for de madeira, deixe secar por aproximadamente 24 horas

 

Detalhes que são destaque

O castiçal da sala de jantar e os demais adornos da decoração são da loja do Studio Conceptus. “Além do escritório, temos uma boutique de decoração, para atender nossos clientes de produção de ambientes”, conta Mariana.

A vantagem é que a identidade visual dos objetos é bem explorada, tendo em vista que os itens escolhidos têm inspiração em outras culturas. É possível observar em alguns deles uma referência francesa. Em outros, um “quê” oriental. Essa riqueza de elementos valoriza a composição.

 

Como a janela está exatamente na posição contrária à da TV, a arquiteta indicou para a sala de estar uma cortina blackout. Assim, a luz natural não atrapalha o lazer

Tudo a ver

Se o seu desejo é passar sua história na decoração, aposte em quadros com fotos, lembranças de viagens ou objetos decorativos que contam um pouquinho sobre você. Neste último caso, por exemplo, Mariana lançou mão de bichos de cerâmica (cachorro, pássaros, ursos, gatos…) porque a proprietária é veterinária e foi a forma que encontrou de
trazer uma parte desse universo para seu lar de forma harmoniosa.

 

Qual estilo?

Em meio aos móveis e elementos modernos, há referências clássicas inseridas de forma discreta, fazendo com que o apê mescle com equilíbrio essas duas propostas. A base branca das paredes e o piso de cimento queimado já se encarregavam de compor a atmosfera moderna. Então, estampas com arabescos – característicos do estilo clássico – estão presentes no papel de parede verde-água e no tapete da sala. Lindo, não é?

A integração é boa pedida para ambientes compactos. Para reservar o quarto ao receber visitas, a saída foi usar portas de correr, que ainda por cima economizam espaço

 

Canto versátil

Quer algo mais inspirador para o home office do que a boa vista do alto de seu apê? A área de trabalho fica voltada para a janela, posição que, segundo o feng shui, é a melhor para a escrivaninha (nunca com a cadeira de costas para a janela). O espaço também pode abrigar um espelho de mesa e fazer as vezes de penteadeira! A luz natural tende a facilitar as horas de trabalho.

Dessa vez, os adornos são acervo da própria moradora. Espalhe pela casa objetos que te tragam alguma boa memória afetiva

 

Revista Decorar Mais Por Menos – Ed. 83

 

Você também pode gostar de:

Decoração boa, bonita e barata dá vida ao pequeno apê

3 formas de usar o mesmo móvel em ambientes diferentes

Jornalista decora casa com inspirações musicais