Feminino moderno

Mix de texturas e padrões em meio a cores delicadas valorizam apê de 50 m² bem distribuídos com marcenaria planejada

Por Flavia Firmino | Fotos Gisele Rampazzo (Divulgação) | Adaptação web Tayla Carolina

Quando a nutricionista Carolina Daher decidiu deixar a casa dos pais e ter seu próprio cantinho, logo buscou um apê cuja metragem estivesse de acordo com suas necessidades. Ou seja, os ambientes não precisavam ser muito amplos, mas deveriam imprimir sua personalidade e garantir muito aconchego.

Além de decidir cores, texturas e móveis, a futura moradora também teria de pensar na disposição dos elementos, já que o layout diferenciado deveria ser, antes de mais nada, funcional – viabilizando a circulação e a propagação de luz natural. Foi no Instagram que ela conheceu o trabalho do escritório Criar Interiores, especialista em projetos de ambientes compactos.

Não houve dúvida: ela encontrou na arquiteta e designer Stefanie Rocha de Sousa a pessoa em quem confiaria a decoração dos seus sonhos. “Para nós, para se viver bem em um ambiente, ele tem que ser um lar, despertar vontade de estar naquele espaço”, diz a profissional. Nem é preciso dizer que o planejamento foi um sucesso, não é?!


Decoração é emoção

Para refletir na composição o jeito da moradora, a arquiteta pensou em elementos que transmitissem sensações. Além da composição visual das cores, ela lançou mão de materiais de tato aconchegante. “Trabalhamos várias texturas, principalmente na sala. A dica é explorar diversos elementos como a manta de tricô em merino e o tapete de malha“, diz ela.

As almofadas geométricas e os quadros da Urban Arts com frases e figuras de estilos semelhantes harmonizam com a proposta apresentada pela profissional: a de um mix que traz feminilidade sem perder o toque moderno.


Solução inteligente

A sala do apê contava com uma porta que fechava a varanda. Como Carolina adora receber visitas, Stefanie precisou driblar a pouca metragem: para garantir mais espaço para receber, a profissional tirou a porta da varanda e integrou os ambientes.

A posição do sofá na sala permite que as pessoas acomodadas nesse ambiente fiquem voltadas para as sentadas na varanda. Para estruturar a sala de estar, portanto, Stefanie desenvolveu um móvel que abraça os dois ambientes, atendendo ambos os espaços.

O rack da TV tem continuidade, e seu formato em “L” permitiu a criação de um cantinho para bebidas. A marcenaria
planejada foi executada em MDF branco e MDF carvalho Ibiza, da Arauco.


Acerte na cor

“A paleta de cores foi inspirada no estilo escandinavo e contemporâneo. Para isso, utilizamos tons de rosa-chá, cimento queimado, turquesa, azul e cobre ou rosé gold, que veio para ficar!”, garante a profissional. Segundo ela, a harmonia entre essas cores só é possível porque são usadas repetidas vezes em objetos diferentes.

Por exemplo, os quadros têm toques de rosa, branco e preto. O mesmo padrão é respeitado na composição de cores das almofadas. Se há algo azul em algum ambiente, esse mesmo tom pode ser usado mais de uma vez – desde que
não seja mais claro ou mais escuro. “Pode sim trabalhar com diversos materiais, mas o segredo é que a paleta de cores tem que se manter a mesma.”

Disposição certa

Um dos desejos da moradora era ter uma penteadeira no quarto. Mais uma vez, a profissional teve de ajustar o layout com a marcenaria bem planejada. Um móvel paralelo à cama, feito de MDF branco, abriga os pertences de Carolina, além de comportar uma penteadeira com direito a ponto de energia para ligar a fita de luz LED que a ilumina.

Para não atrapalhar a circulação, o banquinho pode ser guardado no vão abaixo dela. Os nichos no interior da bancada guardam maquiagem, joias, entre outras miudezas da moradora.

 

Para ver mais fotos desse projeto, compre a revista Decorar Mais Por Menos – Ed. 84

 

Você também pode gostar de:

→ Decoração bonita e barata dá vida ao pequeno apê

→ Sanca de gesso ou instalação aparente?

→ Saiba como usar molduras na decoração